O que são gorduras boas e quais os benefícios?

Quando você ouve a palavra “gordura”, o que você pensa? Com certeza, palavras como “bucho”, “banha”, “engordar” vêm à sua cabeça, certo? Junto com elas, vêm um monte doenças que fazem qualquer pessoa arrepiar.

Por isso, sempre consideramos a gordura como um tipo de alimento prejudicial à saúde e, consequentemente, deve ser evitado totalmente. Porém, o que acontece é que se instalou uma grande confusão em relação aos tipos de gordura, e, por isso, todos passaram a generalizar a gordura de uma forma negativa, ou seja: toda gordura faz mal e ponto final.

Mas, afinal de contas, existem gorduras boas? Sim, claro que sim! Elas não são inimigas da saúde, pelo contrário, são importantíssimas para que o organismo funcione corretamente e, sem elas, ficamos doentes.

Como tudo na vida, saber escolher que tipo de gordura é saudável e qual não é. Este artigo é o primeiro de uma série sobre as gorduras que não são apenas boas para o consumo como são essenciais!

Afinal, o que são as gorduras boas?

Em primeiro lugar, você precisa entender que o que faz uma gordura ser considerada parte do grupo de gorduras boas é a sua origem. Em outras palavras, de onde ela é extraída.

Na verdade, os alimentos que fazem mais mal à saúde são aqueles que não são considerados “comida de verdade”, ou seja, aqueles processados. Eles são ricos em gordura trans. Juntamente com os carboidratos refinados, as gorduras originadas de alimentos industrializados e processados são as grandes responsáveis pela obesidade.

Já as “gorduras boas” são conhecidas como “insaturadas”. Elas são divididas em poli-insaturadas e monoinsaturadas. Estes termos têm relação com a sua estrutura química, ou seja, como são feitas as ligações duplas entre os átomos de carbono.

Onde encontrar as gorduras “boas”?

De acordo com nutricionistas, é importante que a sua dieta tenha, no mínimo, 30% de gorduras. Esses 30% devem ser divididos da seguinte forma:

  • ⅓ de saturadas;
  • ⅔ de insaturadas.

Em outras palavras, 2/3 da sua ingestão de gordura deve ser retirada de vegetais e de peixes. Confira os alimentos que são ricos em gorduras insaturadas:

  • Azeite de oliva: deve ser extravirgem e não pode ser aquecido, pois perde as propriedades;
  • Óleos vegetais, tais como os extraídos de: linhaça, girassol, milho, soja, gergelim, macadâmia, castanha do Pará, semente de abóbora, semente de girassol etc.
  • Frutas, tais como: abacate e açaí;
  • Azeitonas;
  • Oleaginosas, tais como: castanha do Pará, macadâmia, nozes, castanha de caju, amêndoas, etc.
  • Sementes, tais como: girassol, gergelim, linhaça, chia;
  • Peixes de águas profundas, ais como: anchova, cavalinha, sardinha, etc.
  • Óleos de peixe;
  • Cacau;
  • Amendoim.

Quais são os benefícios das gorduras boas para a saúde?

Assim como as adoradas proteínas e os polêmicos carboidratos, as gorduras também são nutrientes essenciais para que o organismo funcione corretamente. Por isso, elas devem ser consumidas diariamente. Mas, quais são os benefícios das gorduras boas?

  • São ricas em vitaminas A, D e K;
  • Protegem os órgãos contra choques mecânicos;
  • Fornecem energia para o corpo;
  • Auxiliam na manutenção da temperatura do corpo;
  • Auxiliam na produção de hormônios;
  • Auxiliam na manutenção da estrutura celular;
  • Auxiliam no transporte de proteínas;
  • Auxiliam na construção das paredes das células;
  • Regulam a tensão arterial;
  • Aumentam os níveis do colesterol bom (HDL);
  • Reduzem os níveis do colesterol ruim (LDL);
  • Previnem doenças cardíacas e metabólicas;
  • Não se acumulam na região abdominal;
  • Auxilia na coagulação do sangue;
  • Regulam os níveis de insulina;
  • Regulam os batimentos cardíacos;
  • Equilibram o funcionamento do metabolismo;
  • Combatem a gordura localizada, pois atuam na secreção de hormônios que trabalham na quebra da gordura que está acumulada;
  • Aumentam a sensação de saciedade e, consequentemente, diminui a compulsão alimentar;
  • Possuem função antioxidante, combatendo os processos inflamatórios que são provocados pelos radicais livres;
  • Como combatem os radicais livres, as gorduras boas podem ter um efeito rejuvenescedor, pois combatem o envelhecimento da pele, dos órgãos e dos tecidos;
  • Mantém a elasticidade da pele, dos órgãos e dos tecidos;
  • Reduz o risco de doenças cardiovasculares;
  • Não podemos esquecer, é claro, que as gorduras boas deixam os alimentos mais gostosos.

Você viu como as gorduras nem sempre são inimigas de nossa alimentação? As gorduras insaturadas são, como vimos, as mais saudáveis. Mas isso não significa que as saturadas, que falaremos em outro artigo, devem ser excluídas completamente da alimentação.

Acompanhe o nosso blog para receber mais dicas sobre alimentação saudável.

baixe nosso app e ganhe

5 reais

DE DESCONTO NA SUA PRIMEIRA COMPRA

DISPONÍVEL NA